"Beneath this mask there is more than flesh. Beneath this mask there is an idea, and ideas are bulletproof"
pesquisar neste blog
posts recentes

Escolha quase aleatória do dia #26

Escolha quase aleatória do dia #25

Escolha quase aleatória do dia #24

Escolha quase aleatória do dia #23

Escolha quase aleatória do dia #22

Escolha quase aleatória do dia #21

Escolha quase aleatória do dia #20

Escolha quase aleatória do dia #19

Escolha quase aleatória do dia #18

Escolha quase aleatória do dia #17

arquivos

Abril 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Março 2011

Dezembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Julho 2010

Abril 2010

Fevereiro 2010

Outubro 2009

Fevereiro 2009

Dezembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Terça-feira, 31 de Outubro de 2006
Nosotros - los professores - estamos contentos e tranquilos

:-)


tags: , ,

publicado por lpedro às 12:42
1

Mais do mesmo ou o fim (dissimulado) da utopia da participação igual?
Na revista Visão desta semana podem ler um artigo que relata o novo projecto de Larry Sanger, um dos fundadores - saído entretanto - da Wikipedia. Segundo a notícia, esse projecto tem o nome de Citizendium e pretende ser um projecto colaborativo de construção de um repositório da inteligência colectiva (estas já são palavras minhas) sendo, à imagem da Wikipedia, gratuito.
No entanto, e depois de ler a declaração dos princípios fundamentais do projecto, pude perceber que o projecto começa por ser, assumidamente, um progressive fork da Wikipedia. Ora, segundo o texto que enquadra o GNU Free Documentation License, este princípio de implementação é legítimo desde que o novo projecto seja disponibilizado nos mesmos termos.

No entanto, na minha opinião, este posicionamento poderá implicar a desconsideração de questões éticas de contornos potencialmente difusos, relacionadas com a protecção da criação intelectual. A discussão que se seguirá será, com toda a certeza, interessante.

Finalmente, e ainda segundo pude ler na declaração dos princípios fundamentais do projecto, serão convidados especialistas para a validação dos conteúdos, colmatando, desta forma, uma das lacunas que é repetidamente apontada à Wikipedia - as fragilidades, em termos do rigor científico, de alguns dos conteúdos disponibilizados.

Muito embora até possa compreender o alcance - e até atribuir-lhe alguma validade - desta ideia, parece-me que a sua implementação estilhaça um dos pilares fundadores da Wikipedia: a magia da participação desinteressada, a formação de uma memória de inteligência colectiva sem os espartilhos ou limitações impostas pelo estatuto ou nível de formação. Para complexificar ainda mais esta questão, o próprio pressuposto de que se partiu para propor este (novo) tipo de revisão, nem sequer é consensual. Segundo a revista Nature, os artigos da Wikipedia até apresentam um grau de fiabilidade comparável ao da Enciclopaedia Britannica (obrigado pelo link Carlos).

Por isso, aqui fica a minha declaração: por favor, deixem a Wikipedia - e tudo o que ela representa - em paz. Muito obrigado.
tags: ,

publicado por lpedro às 00:18
1

Quarta-feira, 25 de Outubro de 2006
Um conceito interessante...
... o de geo-tags, implementado no Ouside.in, por Steven Johnson.

As ideias defendidas, de que os vínculos sociais de vizinhança web são tão ou mais importantes do que os seus congéneres físicos, de que existem comunidades sociais de bloggers que, por definição, ultrapassam as fronteiras físico-geográficas, em suma, a ilusão de construir uma web geográfica mas baseada na participação - classificada e deslocalizada - em comunidades de interesses específicas, parece-me uma solução de comunicação interessante e com bastante futuro.

A ver vamos...
tags: , ,

publicado por lpedro às 12:44

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2006
Going digital: segunda vida ou vida duplicada?

Esta questão tem gerado, recentemente, muito hype. E tudo devido ao impacto - a vários níveis - que o jogo Second Life está a ter. Para se ter uma ideia concreta, e segundo um artigo fresquinho da Wired, os residentes deste jogo já gastaram cerca de 7 milhões de dólares na aquisição de bens e serviços que têm uma existência que não se projecta para além da realidade - virtual - do próprio jogo. Esta tendência - para usar o jargão techie em voga - já levou, inclusivamente, a que várias pessoas consigam fazer mais dinheiro mensalmente com o seu trabalho virtual do que com o seu trabalho real propriamente dito. Ou seja, em termos práticos, a ascensão, em todo o seu potencial, da indústria de conteúdos :-) A Playstation, de uma forma marginal, já se tinha lembrado disto. E eu também. Mas continuo a não ter rendimentos-extra.

 


tags: , ,

publicado por lpedro às 15:02
6

Segunda-feira, 9 de Outubro de 2006
Google it again Sam...
O Google lançou recentemente um novo serviço - o Google Code Search - que permite pesquisar definições de funções e exemplos de código disponíveis na Internet.
Os elementos de sintaxe a utilizar na procura podem ser, numa primeira instância, um pouco confusos mas as FAQ's dão uma ajuda preciosa.
Um facto interessante acerca deste novo serviço está relacionado, no entanto, com as notícias que reportam a sua utilização para práticas menos claras, tal como podem ler aqui.
Por isso... ide e multiplicai eticamente as pesquisas :-)
tags: ,

publicado por lpedro às 23:46
1

mais sobre mim
Abril 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28

29
30


tags

todas as tags

subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários